Nova Diretora da Secretaria do MERCOSUL

Bacharel em Relações Internacionais, com mestrado em Economia e com uma ampla experiência em negociações comerciais, a argentina María Fernanda Monti assumiu como nova diretora da Secretaria do MERCOSUL (SM).

A nova diretora da Secretaria foi consultora executiva para negociações comerciais internacionais no âmbito do Ministério de Economia e Finanças Públicas da Argentina e como tal, teve responsabilidades na coordenação do desenvolvimento de propostas nas negociações do MERCOSUL com blocos e outros países.

Também, desempenhou-se como Diretora de Integração e Política Setorial no Ministério de Indústria e como Diretora Nacional de Política Comercial Externa no Ministério de Produção argentino.

Professora no mestrado de Relações Comerciais Internacionais na Universidade de Tres de Febrero, Monti estará a cargo da Secretaria no biênio 2019-2020. Substitui a uruguaia Linda Rabbaglietti, que esteve na direção no período anterior. O mandato tem duração de dois anos, respeitando o critério de rotação por nacionalidade dos Estados Partes do bloco, em ordem alfabética. A seleção é realizada pelo Grupo Mercado Comum (GMC) e a designação é por meio de uma Decisão emitida pelo Conselho do Mercado Comum (CMC).

Ao assumir o cargo e durante uma reunião com toda a equipe da Secretaria, Monti enfatizou a necessária modernização dos sistemas de trabalho do organismo, de modo a alcançar maior eficiência no cumprimento de suas tarefas específicas.

Ainda que, inicialmente, a Secretaria desempenhava tarefas de caráter administrativo, sendo arquivo oficial da documentação do MERCOSUL, publicando as normas aprovadas pelos órgãos decisórios do bloco, organizando os aspectos logísticos das reuniões dos órgãos do MERCOSUL, foi lentamente reorganizada para assumir mais responsabilidades.

Em tal sentido, atualmente, as tarefas específicas atribuídas à Secretaria do MERCOSUL compreendem a realização de estudos de interesse para o processo de integração, preparação de documentos de trabalho, compilação de informações e propostas, realização de relevamentos de antecedentes, elaboração de relatórios periódicos semestrais sobre a evolução do processo de integração, desenvolvimento de estudos sobre temas de interesse do MERCOSUL, controle da consistência jurídica dos atos e normas emitidas pelos órgãos do MERCOSUL, entre outras.

Como parte dessa modernização, juntamente com os setores existentes, reforçou-se o perfil técnico da SM com a criação de novas unidades, como a Unidade Técnica FOCEM (UTF), a Unidade Técnica de Estadísticas de Comércio Exterior do MERCOSUL (UTECEM), a Unidade Técnica de Cooperação Internacional (UTCI) e a Unidade de Informação e Comunicação (UCIM).

Fonte: UCIM.

2019-01-11T12:12:45+00:0011 de Janeiro de 2019|Destacados, Secretaria|